Colégio D. Diogo de Sousa vence VI Olimpíadas da Saúde

O Colégio Dom Diogo de Sousa arrebatou o primeiro lugar nas VI Olimpíadas da Saúde cujas provas finais (prática e teórica) decorreram sexta-feira na Universidade do Minho, culminando uma jornada assinalada pela presença do neurologista Alexandre Castro Caldas, na sessão de entrega dos prémios.

As Olimpíadas da Saúde, abertas aos alunos do ensino secundário, contaram com a participação de 160 equipas (com dois elementos cada) oriundas de catorze escolas nortenhas. O Colégio Dom Diogo de Sousa teve 48 equipas participantes nesta final e, além do primeiro lugar, dividiu o segundo lugar com a Escola de Oliveira de Azeméis.

Participaram nas provas finais (práticas na Escola de Ciências da Saúde da UMinho) e teóricas no Colégio D. Diogo de Sousa) as escolas de Bragança, Murça, Penafiel, Olivera de Azeméis (duas), Barcelinhos. Viana do Castelo, Paços de Ferreira. Vila Cova-Barcelos, Alfacoop de Ruílhe, Didaxis de Famalicão, Monserrate-Viana do Castelo e Vieira do Minho.

A equipa vencedora desta edição com recorde de participantes e de escolas, “Atletas da saúde” era composta por Susana Gomes e Ana Rita Correia. No Colégio D. Diogo de Sousa, a operação foi dinamizada pelo departamento de Física e Biologia. O primeiro lugar dá direito a um Estágio na Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho mais um prémio de 500 euros, enquanto o segundo lugar tem um prémio de 250 euros e um estágio na mesma escola.

Cândido Sá não escondeu o orgulho face ao sucesso desta jornada — pedindo aos alunos e professores que transmitissem nas suas escolas de origem “os parabéns pelo empenho, entusiasmo, companheirismo e correcção demonstrado por todos”.

O momento mágico de quase duas horas de silêncio, no auditório Mons. Elísio Araújo, ocorreu coma entrevista de Paula Nogueira ao “grande português, ilustre cientista”, prof. Alexandre Castro Caldas. A simplicidade e a sabedoria encheram o espaço de silêncio absorvente de todas as palavras daquele insigne neurologista português (ver peça à parte).

Alexandre Castro Caldas, actual Director do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa, foi até Fevereiro de 2004 Professor Catedrático de Neurologia na Faculdade de Medicina de Lisboa e Director do Serviço de Neurologia do Hospital de Santa Maria em Lisboa.

Fez a sua licenciatura e o seu doutoramento na Faculdade de Medicina de Lisboa, onde iniciou a sua carreira em 1974, sendo responsável pelo Laboratório de Estudos de Linguagem até 1998 e organizador do Centro de Neurociências de Lisboa em 1990.

Das suas publicações destacam-se dois livros para os estudantes, A Herança de Franz Joseph Gall e Viagem ao Cérebro e a algumas das suas Competências, para além de mais de 100 artigos em revistas internacionais, tais como: Brain, Neurology, NeuroImage, Journal of Cognitive Neurosciences, JINS, e inúmeros capítulos em livros nacionais e internacionais.

É membro de diversas sociedades internacionais e consultor de muitas revistas nacionais e estrangeiras. O seu principal interesse científico relaciona-se com as Neurociências Cognitivas e com as doenças do Movimento.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s